A CIDADE

Guanambi - Bahia
ASPECTOS HISTÓRICOS Em 1870, teve inicio a povoação do atual território de Guanambi, às margens do rio Caraíba de Dentro, com a doação de uma parte da fazenda Carnaiba, feita pelo seu proprietário Joaquim Dias Guimarães, à freguesia criada nesse mesmo ano sob invocação de Santo Antonio, subordinada à Paróquia de Palmas de Monte Alto, em cujo local foi erguida a primeira igreja, tomando o lugar o nome de Beija-Flor. A partir dessa data foi crescendo a população da nova freguesia, constituída inicialmente das famílias de João Pereira de Castro, José Pereira da Silva Castro, Gasparino Pereira da Costa, João Dias Guimarães, Inocêncio Pereira de Oliveira e muitos outros, que intensificaram a exploração da agricultura e da pecuária na região. Em 1880, pela lei provincial nº 1979 de 23 de junho, foi criado o Distrito de Paz de Beija-Flor, pertencente ao Município de Palmas de Monte Alto. A sede do arraial de Beija-Flor foi elevada à categoria de vila pela lei estadual nº 1.364 de 14 de agosto de 1919, que também criou o Município com o nome de Guanambi, com o território desmembrado do de Palmas de Monte Alto. A instalação se verificou a 1º de janeiro de 1920. Nesse mesmo ano, a Lei Municipal nº 2 de 8 de janeiro, confirmou a criação do Distrito-Sede de Guanambi (ex-Beija-Flor), ao tempo em que criou para o município o novo Distrito de Mocambo (atual Candiba). A criação de Mocambo, atualmente denominado de Candiba, foi confirmada pela Lei estadual nº 2.219, de 20 de agosto de 1929. Por força do Decreto estadual nº 7.479 de 8 de julho de 1931, o território do Município de Palmas de Monte Alto, extinto pelo mesmo decreto, incorporou-se ao de Guanambi, sendo, entretanto, restaurado pelo Decreto Estadual nº 8.452 de 31 de maio de 1933. Na divisão administrativa do Brasil, concernente a 1933, o município se compõe dos distritos de Guaiambé, Itaguaçu (atual Mutans), Mocambo (atual Candiba) e Gentio (atual Ceraíma). Segundo o quadro territorial em vigência no qüinqüênio 1939-1943, estabelecido pelo Decreto-lei estadual nº 11.089 de 30 de novembro de 1933, o Município de Guanambi permanece formado pelos quatro distritos que constituíam no quadro de 1933, devendo-se notar que o distrito de Gentio teve mudado o seu topômio para Ceraíma. De acordo com o quadro territorial vigente em l944-l948, fixado pelo Decreto estadual nº 12.978, de 1º de junho de l944, Guanambi subdivide-se em quatro distritos: o da sede e os de Candiba, Ceraíma e Mutans, constituição esta que permaneceu até quando Candiba se desmembrou passando à categoria de Município, criado pela Lei estadual nº 1.756 de 27 de julho de 1962. Fonte: IBGE Localização: O município de Guanambi está distante 796 km de Salvador, sendo interligado à capital pela BR-030, BA-262 e BR-324, 45 km de Caetité e 43 km de Palmas de Monte Alto pela BR-030, 33 km de Pindaí pela BR-122 e 29 km de Candiba, pela BA-262, representando assim, uma forte influência nas áreas comercial. Limita-se com os seguintes Municípios: NORTE : Igaporã, Caetité, Matina; SUL : Candiba, Sebastião Laranjeiras; LESTE : Pindaí e Caetité; OESTE : Palmas de Monte Alto. Coordenadas Geográficas: 14º 13 30 de latitude sul e 42º 46 53 de longitude W.Gr. A altitude da sede municipal é de 525 metros, em relação ao nível do mar. Sua área é de 1.292 Km2 . O clima é quente e bastante salubre. A temperatura da sede do município apresentou, nos últimos anos, uma média de 25 graus centígrados. O território de Guanambi é pouco acidentado. Possui desníveis isolados, como o contraforte das serras do Espinhaço, que o limita com o município de Caetité. É atravessado pelo Rio Carnaíba de Dentro, tendo como afluentes os riachos: Rega Pé, Sacouto, Belém, Porco Magro, e Muquém. Os rios e os riachos não são perenes, correndo apenas durante as estações chuvosas. Seu relevo é caracterizado pela presença de Pediplano Sertanejo, dos Patamares Orientais e Ocidentais do Espinhaço, das superfícies dos Gerais e do Planalto do Espinhaço. Observa-se a presença da bacia hidrográfica do rio São Francisco; além deste existem o Rio Carnaíba de Dentro, do açude Ceraíma e das represas de Mutans e Morrinhos. Sobre a população: População estimada 2013(Censo do IBGE - 2010): 84.645 Habitantes A área Total do Município é de 1.301,80 km2 Riquezas Naturais: O tipo de solo verificado (Podzólico Vermelho-amarelo Distrófico, Planossolo Solódico Eutrófico, Podzólico Vermelho-amarelo Eutrófico, Cambissolo Eutrófico, Latossolo Vermelho-amarelo Distrófico, solos Litólicos Eutróficos ), proporciona uma aptidão regular para lavouras, silvicultura, bem como pastagem natural. Também conhecido como Zona Fisiográfica da Serra Geral, é totalmente abrangido pelo polígono da seca. Situa-se na bacia do São Francisco e se limita com os municípios de Igaporã, Caetité, Pindaí, Candiba, Sebastião Laranjeiras, e Palmas de Monte Alto. São conhecidos dois minérios naturais no Município, Cristal de Rocha e Vermiculita, porém, até então nenhum deles foram explorados comercialmente. Guanambi tem uma área relativamente pequena: são 1.301,80 km2 quadrados, localizados numa das ramificações da Serra Geral, a uma altitude de 525 m acima do nível do mar, mais ou menos metade da altitude de Vitória da Conquista. Sua área faz limite com Igaporã, ao norte; Caetité, a nordeste; Pindaí, a leste; Candiba e Sebastião Laranjeiras, ao sul, e Palmas de Monte Alto, a oeste. A cidade registra as seguintes coordenadas geográficas: 14º13 30 de Latitude Sul e 42º 46 53 de Longitude Oeste Greenwich. O relevo do município é pouco acidentado, mais parecendo uma planície, cercada por desníveis considerados isolados, entre os quais a Serra do Espinhaço, no limite com Caetité. As terras são cortadas pelos rios Carnaíba de Dentro e Carnaíba de Fora, ambos afluentes do Rio das Rãs, que por sua vez é tributário do Rio São Francisco. Possui, ainda, os rios Rega Pé, Sacouto, Belém, Poço do Magro e Muquém, temporários, que correm apenas durante as chuvas, geralmente entre dezembro e fevereiro. Lagoas e açudes, entre os quais o de Ceraíma, que abastece a cidade, completam o potencial hidrográfico. O clima é quente e seco, entre 22 e 35 graus centígrados. A precipitação pluviométrica média é de 715 mm.



Prefeitura Municipal de Guanambi - Bahia

Contato

© Prefeitura Municipal de Guanambi - Bahia
Gestão 2017-2020 | Todos os direitos reservados