Terno do Sol realiza apresentação no Presépio de Guanambi no dia de Reis

Domingo, 07 de Janeiro de 2018

Atendendo ao convite da Secretaria Municipal de Cultura, o “Terno do Sol” apresentou na noite deste sábado (6), data em que se comemora o Dia de Santo Reis, de frente a lapinha do presépio armado na Praça do Feijão.

 

Acompanhado por dezenas de admiradores, o Terno do Sol chegou pela Av. Santos Dumont, atraindo os olhares e aguçando a curiosidade de todos os presentes na praça. Um grande número de populares e turistas de toda a parte do Brasil, que nesta época do ano visitam o presépio, se formou de repente; uns atraídos pela novidade e outros pelo saudosismo ou por amor as tradições, aplaudiam efusivamente as mulheres e músicos que apresentavam os cânticos de adoração ao Menino Deus. Como de costume, anualmente o Terno do Sol visita as lapinhas armadas em diversas residências, louvado a cena tridimencionada do nascimento do Salvador, reafirmando a tradição, nesta que é a data mais importante do calendário cristão.  

 

O Terno do Sol  

 

Um feito novo, admirável e especialmente emocionante. Essa é apenas uma definição para o “Terno do Sol, o Reisado das Pastorinhas” um grupo de moças com bailados e cânticos diferentes que estão visitando as residências e presépios de Guanambi, encantando a todos e deixando nossos corações revigorados pela fé. É o Terno do Sol formado especialmente por professoras, profissionais liberais e amantes da cultura popular, sob os cuidados e orientação da Fundação Joaquim Dias Guimarães, que também coordena projetos como a Marujada, Vai-de-Virá, Presépio Vivo, Abraço da Cidade, entre outros. O terno foi resgatado do fundo dos tempos e voltou a brilhar. Esse reisado diferente, é típico da região de Paratinga/Bahia, foi trazido a Guanambi pela professora Helena Arantes e adaptado pelas professoras Helena Amaral e Gildete Nascimento (D.Dete) há muitos anos atrás, para o encanto de um geração amante da cultura e das tradições. O Terno do Sol fez alusão à “Festa do Sol Invencível” os mais antigos folguedos de Reis que se tem notícia; uma Porta-bandeira e uma jovem caracterizada de Sol são seguidas por 12 moças perfiladas duas a duas, em belíssimos vestidos longos amarelos como o sol, que se apresentam ao som de instrumentos de corda e pandeiros adornados por fitas coloridas, com cânticos de louvação ao sol e anunciando a chegada do Menino Jesus; têm um ritual parecido com o do reisado tradicional que conhecemos: O reis de chegada ou louvação à lapinha, uma canção na voz belíssima da porta-bandeira, a canção do sol, musicas de reis conhecidas “O Oratório”, “Marinheiro Só” cantadas por todo grupo com a participação do público e por último a canção da despedida, a marcha de retirada.


Assessoria de Comunicação - Prefeitura de Guanambi


Últimas Notícias