Acessibilidade logo

Acessibilidade

bat-papo

Fale com a Prefeitura

  • *Campos obrigatórios
  • Ao iniciar um contato, você concorda com a Política de privacidade

  • ...Ou se preferir

  • Ligue para nós

    Fixo: (77) 3452-4306

  • Ou seja atendido presencialmente

    Segunda à sexta-feira, das 08:00 às 12:00/ 14:00 às 18:00

    Praça Henrique Pereira Donato, 90 Centro

  • Outros meios de contato

Em conformidade com:

Secretaria de Assistência Social
Secretaria de Assistência Social de Guanambi realiza atendimento de refugiados venezuelanos na cidade
22/02/2021

A Secretaria de Assistência Social de Guanambi, que vinha monitorando de perto a situação de famílias de refugiados venezuelanos na cidade, tão logo tomou conhecimento da questão, atendeu o pedido dos mesmos neste sábado (20). De acordo a Secretária da pasta, Rúbia Maria Moraes Cardoso, após um longo diálogo e com a intervenção de órgãos como o Conselho Tutelar, Creas e Cras, foi realizado o encaminhamento de viagem para a cidade de Vitória da Conquista, onde residem seus parentes. Ao todo, eram 16 pessoas, entre crianças e adultos, que embarcaram às 14:30 horas do último sábado no Terminal Rodoviário local, através da Viação Novo Horizonte.

 

Desde que tomou conhecimento, foram assistidos pelas equipes de referência da pasta. A secretaria disponibilizou passagens para o deslocamento para cidade destino, e já dialogou com as equipes da Secretaria de Assistência Social da cidade que serão assistidos. As passagens foram viabilizadas com o recurso para benefício eventual de imigrantes, estando o município resguardado de todos os atendimentos, com relatórios e em comum acordo com os órgãos de segurança e do Sistema de Garantia de Direitos, tanto de crianças, como para imigrantes.

 

Os venezuelanos chegaram ao município depois de deixarem o país vizinho que enfrenta grave crise política, financeira e humanitária. Durante o dia, eles ficavam no centro comercial pedindo doações, justamente para esta viagem de retorno. Antes disso, o grupo passou por um abrigo mantido pelo Governo Federal em Goiás, mas resolveram sair e rodar cidades do país. “Os procuramos e o que eles nos pediram foi o apoio para retorno a outra cidade, para de lá, retornar ao abrigo federal, onde seus familiares estão, e isso foi feito”, reafirma a secretária.

 

 



Autor: Assessoria de Comunicação